09/08/2014

Resenha | Idênticos - Scott Turow

Idênticos 

Scott Turow
Grupo Editorial Record 

Vinte e cinco anos depois do assassinato de Dita Kronon, Cass Gianis, ex-namorado da vítima, está prestes a sair da prisão após ter cumprido pena pelo crime, enquanto seu irmão gêmeo, Paul, é candidato à prefeitura do Condado de Kindle. Nas vésperas das eleições, Hal, irmão mais velho de Dita, decide enfim expor publicamente uma suspeita que guardou para si todo esse tempo: que Paul teria tido participação na morte de sua irmã. Assim, ele aciona Evon Miller, ex-agente do FBI, e Tim Brodie, investigador aposentado, para provar suas suspeitas. Os dois logo trazem à tona a complexa trama de sexo, traição e violência que envolve a relação entre os Kronons e os Gianis.


Em idênticos, Scott Turow criou um quebra-cabeças expetacular neste livro. Os leitores ao ver os fatos mostrado no livro - e os supostos fatos que criamos haha - se desdobram para que as pistas que foram enterradas há anos em uma queda de insinuações e brigas de família de longa data renasça para que o crime seja resolvido corretamente.

 Turow faz um trabalho magistral de introduzir um grande elenco de personagens e como suas histórias de volta informar suas ações depois de um dia fatídico. O que parece ser um relato claro, é complicada por uma série de grandes reviravoltas que coloca todas as nossas premissas em desordem. Tendo feito isso, em seguida Turow , apresenta o leitor com torções adicionais até uma volta final revelar a identidade do assassino.

O romance começa em setembro de 1982, com os gêmeos Paul e Cass Gianis e sua mãe Lidia, onde participam de uma festa na casa de Zeus e Hermione Kronon e sua irmã Teri Kronon. Antes dos acontecimentos desta noite, Lidia e Teri eram grandes amigas. As famílias não se dão bem apesar de Cass estar namorando e muito sério Dita Kronon, filha de Zeus. Mais tarde naquela noite Dita é violentamente assassinada em o que parece ser um crime passional, e Cass admite que fez o tal ato. Agora, depois de cumprir 15 anos na prisão, ele está prestes a ser solto. O irmão de Dita Hal, agora um empresário de sucesso e homem de família dedicado, está determinado a provar que Paul, um advogado e senador estadual concorrendo a prefeito e irmão de Cass, estava envolvido.

A prova circunstancial constrói como Hal obstinadamente tenta provar a todo custo que Cass e Paul estavam envolvidos. Quando Evon Miller, seu chefe de segurança e um agente do FBI aposentado, juntam-se com o detetive de polícia aposentado Tim Brodie, que era o investigador original, que agora reabrindo o caso, acaba descobrindo várias subtramas que se entrelaçam entre Cass e Paul. Quando Hal financia uma série de anúncios políticos que ameaçam a campanha de Paulo, as tensões aumentam.

O mais interessante da narrativa é a questão técnico-jurídica para saber se os gêmeos "idênticos" realmente são exatamente iguais e se verdadeiros idênticos podem ser distinguidos por suas impressões digitais ou DNA.

Idêntico é um mistério com multi-camadas que mantém o leitor fora de equilíbrio e de adivinhação e o faz repensar toda tempo sobre quem realmente matou e o que realmente aconteceu. Mais uma vez, Turow criou um livro íncrivel, com personagens maravilhosos. Recomendo para fãs de ficção policial e para quem gosta de quebrar a cabeça tentando solucionar o crime antes mesmo do livro acabar. hahah




Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Nossa, parece aquelas séries policiais com uma trama tão bem elaborada assim. Keka, você me fez desesjar ter e ler esse livro o mais rápido possivel. Menina, a cada parágrafo lido eu entrava mais na história e queria saber mais um pedaçinho..Preciso saber o finallllllllllllll..srr
    Idênticos vai pro topo dos livros desejados...
    Bjsssss

    ResponderExcluir

Copyright © 2016 Meu Livro Preferido
| Distributed By Gooyaabi Templates