16/08/2015

Memórias de Uma Gueixa - Arthur Golden | Resenha

Memórias de Uma Gueixa



Arthur Golden
Editora Arqueiro

Olhos cinza-azulados. Muita água em sua personalidade, é o que diz a tradição japonesa. A água que sempre encontra fendas onde se infiltrar, cujo destino não pode ser detido. Assim é Sayuri, uma das gueixas mais famosas de Gion, o principal distrito dessa arte milenar em Kioto. Com um olhar, ela é capaz de seduzir. Com uma dança, ela deixa os homens a seus pés. O que ninguém sabe é que, por trás da gueixa de sucesso, há um passado de perdas e desilusões de uma mulher que, desde o dia em que o pai a vendeu como escrava, fez cada uma de suas escolhas motivada pelo amor ao único homem que lhe estendeu a mão. Neste livro acompanhamos sua transformação enquanto ela deixa para trás a infância no vilarejo pobre e aprende a rigorosa arte de ser uma gueixa: dança e música, quimonos e maquiagens; como servir o chá de modo a revelar apenas um vislumbre da parte interna do pulso; como sobreviver num mundo onde o que conta são as aparências, onde a virgindade de uma menina é leiloada, onde o amor é considerado uma ilusão. Já idosa, vivendo nos Estados Unidos, ela narra suas memórias com a sabedoria de quem teve uma vida longa e o lirismo de quem soube encontrar nela seu lado mais doce. Neste relato único, que reúne romance, erotismo e, muitas vezes, a dura realidade, Arthur Golden desenvolve uma escrita refinada e dá voz a uma personagem instigante e humana que conquistou milhões de leitores em todo o mundo.

Eu sempre fui apaixonada pelo filme dele, porque convenhamos ele é um delete de cores e personagens, sem falar que ele é um pequeno retrato de  algo que sempre esteve na imaginação de muitos e já teve até em letra de musica, mas nunca tinha de verdade procurado muito sobre o assusto, só sabia que na época que foi lançado o filme gerou uma certa polemica por diferentes motivos, mas eu deixei para lá.
Quando soube do relançamento desde livro eu fiquei animada para poder descobrir o que mais tem por trás de tanta polemica em um único filme. E lendo, o que eu descobri foi um universo totalmente a aparte dentro de uma cultura cheia de tradições e uma historia tão rica que eu leve algum tempo pra simplesmente parar e pensar sobre tudo que eu aprendi.
Então aqui temos hoje, a resenha de: Memorias de uma Gueixa.


Antes de mais anda, confesso que sempre acreditei que o livro e o filme, apensar de chamar memorias, não passava de um romance muito bem escrito sobre alguma viagem ou alguma coisa assim que nós sempre vemos por ai. Mas ai foi o meu primeiro erro.

Este livro realmente é um arquivo de memorias da própria gueixa Sayuri, mas o livro não tem nome dela, porque na verdade, ela narrou toda a historia dela para o Arthur Golden quando ela estava morando nos Estados Unidos e resolveu por fim abrir as portas a um mundo secreto até então.



O que nós ganhamos então, foi um livro de uma intensidade surpreendente e um monte costumes e tradições que são ao mesmo tempo chocantes e de uma beleza rara de saber que realmente existiram pessoas que viviam sobre códigos tão sagrados entre elas que enquanto Sayuri nos revela algumas coisas, acaba se tornando quase que um capitulo inteiro apenas as explicações do porque e como era feito.


Sayuri Nitta, antes chamada Chiyo Sakamoto tem sua vida mudada para sempre, apos sua mãe ficar terrivelmente doente e seu pai, assombrado já pela morte da esposa anterior, aceita a proposta de um homem rico de vender suas duas filhas, Chyio e sua irmã Satsu, para que elas então tenham uma nova vida. 
Elas então quado chegam a Kioto, são separadas e Chyio, graças a raridade de seus olhos acinzentados e uma beleza diferente aos padrões normais, é entregue a okiya, onde ela é inserida ao mundo das gueixas.



"Nos anos que se passaram desde então, fui chamada de linda mais vezes do que posso recordar. Embora gueixas sejam sempre lindas, mesmo as que não são. Mas quando o Sr. Tanaka o disse para mim, de eu ouvir isso como gueixa, quase acreditei que era verdade."

O inicio da vida de Chyio dentre deste mundo que até então ela acreditava ser apenas um mundo de muita beleza é bem mais  difícil do que ela creditava, cheio de normas e que cada erro é severamente punido, e em um lugar onde a beleza é algo que pode ser essencial, também gera muita inveja e é fácil criar inimigas. E nenhuma é pior que sua rival, desde o momento que colocou os pés na okiya pela primeira vez, do que a mais popular das gueixas da época, Hatsumomo.

A vida de Chiyo parece perde o rumo, apos uma tentativa de fuga que acabou dando errado e ela não tem mais a permissão de aprender para se tornar uma gueixa, mas então, quando ela completa 12 anos, ela tem mais uma vez o rumo de sua vida modificada, quando apo seu coração bater mais forte por um homem desconhecido, ela percebe que a vida de uma criada  não é para ela e ela passa a ter a ambição de ser uma gueixa. As coisas não tão fáceis assim, mas com uma ajuda que parece enviada dos céus para ela, finalmente ela tem permissão de voltar as aulas e tem um proposito feito em uma aposta: que aos 20 anos, ela sera a gueixa mais famosa de Kioto.
Em poco tempo, nós podemos acompanhar o fim da infância de Chyio, quando ela deixa de ser a pequena filha de um pescador em uma cidadezinha que ninguém liga, para uma moça cuja beleza só aumenta e ela se torna muito mais madura do que sua pouca idade aparenta. 


"Eu sabia que a pessoa ajoelhada diante da mesa de maquiagem era eu, mas, ao mesmo tempo, aquela menina encarava uma estranha. Cheguei a estender a mão para toca-lá e fiquei espantada com o frio vidro entre nós."



Olhando assim, parece que as cosas foram fáceis, mas a grande verdade é que, antes de se tornar realmente uma das mais famosas gueixas no mundo, a agora batizada de Sayuri, passou por incontáveis aulas, desde aulas de musica como canto a instrumentos diferentes, como também por aulas de dança e posturas e técnicas apropriadas para diversas cerimonias e até mesmo aulas de etiqueta e bons modos. Tudo é claro, sobre olhares atentos de professoras severas e punições  inimagináveis e extremamente dolorosas. Vemos também um mundo de estica que apensar de extremamente belo, eram de longe algo confortável e as vezes até mesmo pouco higiênico. É também um mundo cheio de superstições e misticismo.


Mas a verdade é que em poucas paginas, assim como os homens de negócios aos quais as gueixas serviam, em poucas paginas nos vemos seduzidos por algo totalmente único e de uma beleza que ultrapassa o limite da imaginação, e então vemos que toda dor e sofrimento é compensada pelo belissimo resultado final que temos e somos presenteados com uma historia fascinante, onde todo romance parece ser apenas um tesouro de uma noite, as vezes a paixão pode ultrapassar os limites da tradição e a beleza esta na força de vontade para poder lutar por seus sonhos.

A narrativa de Sayuri é tão delicada e ao mesmo tempo tão cheia de filosofias, que se torna poética, e a atenção a cada pequeno detalhe torna tudo ainda mais rico. Ela é de uma inteligencia aguçada e uma visão de tudo que é totalmente diferente do que estava acostumada que eu fiquei verdadeiramente impressionada.

Logo que terminei o livro eu entendi então, o que tinha lido no prefacio escrito pelo próprio autor, que nos conta sobre a honra que foi ouvir a própria Sayuri contar sobre sua vida tão inusitada, que ela tinha uma magnitude que foi a experiencia mais incrível da vida dele em anos como historiador, e que ele tinha gravado as entrevistas para poder poder escrever palavra por palavra igual ao narrado, e que anos apos a morte dela, ele ainda colocava ao gravador para tocar só pelo prazer de ouvir a voz dela. Eu senti muita inveja dele, pois eu também adoraria ter a honra de ouvir a historia contada por ela própria.
Mas em troca, o que eu ganhei foi a honra de uma historia enriquecedora e uma admiração por mulheres que levaram a arte a um novo tipo de espetáculo.













Veja também a resenha da Ligia no blog dela http://chacombolacha.blogspot.com.br/2015/08/memorias-de-uma-gueixa.html 
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2016 Meu Livro Preferido
| Distributed By Gooyaabi Templates