10/11/2015

Juventude Brutal - Anthony Breznican | Resenha

Juventude Brutal

Anthony Breznican
Editora: Pavana

"Quando Peter Davidek é matriculado na escola católica St. Michael, a escola já colhe a reputação de ter se transformado em depósito de delinquentes e abrigo de religiosos estridentes. Em seu primeiro dia de aula, as tensões explodem: um aluno perde a cabeça e desfere um ataque violento contra os colegas que o atormentavam e contra os professores, que sempre assistiam a tudo sem tomar nenhuma providência. Nesse ambiente desesperador, Davidek se torna amigo dos também calouros Noah Stein, um garoto instável que leva no rosto as cicatrizes de um passado difícil, e Lorelei Paskal, uma menina linda e solitária que, empenhada em se tornar popular, só consegue fazer inimigos.
Para conseguir sobreviver ao primeiro ano na escola, o trio junta forças contra a cultura do bullying perpetuada por funcionários como a amarga srta. Bromine e o padre Mercedes, que usa os alunos como bode expiatório para desviar dinheiro da igreja.
Como um conto de terror, Juventude brutal, acompanha os alunos da St. Michael em sua descoberta de que abraçar a maldade pode ser a única maneira de sobreviver."


Eu já queria ler este livro a algum tempo, mas eu nunca achava ele em lugar nenhum, até que a Carol me ofereceu ele para leitura e eu dei pulinho de alegria aqui.

É um daqueles livros que te chamam a atenção pelo titulo, pelo tema e principalmente, quando você começa a leitura se torna difícil parar, apesar de em vários momentos eu tive que parar de ler de tão intenso que são as coisas e também eu tive alguns momentos que eu fui as lagrimas com ele de tão forte que ele se torna. 
Todo mundo já passou pela escola, sabe o quão difícil pode ser a convivência dentro da paredes do colégio, seja por conta de outros alunos, professores e ainda ter que lidar com os pais nunca e fácil, e durante nossa juventude, tudo parece ainda mais difícil, muito mais intenso do que apenas aparenta, e onde cada uma de nossas escolhas moldam quem nos somos durantes os anos que passamos ali. De maneira muito bem escrita, este é um livro que trata sobre amizade, as escolhas que fazemos, bullyng, amores e principalmente a dor e dificuldade que é ser jovem.

Para se manter funcionando, o colégio esta aceitando todos os alunos rejeitados, valentões e de má fama de outras escolas, pensando apenas no dinheiro e não no bem estar dos alunos, e a escola esta presa em um ciclo vicioso, onde os alunos mais velhos impõem todo tipo de tortura e medo nos calouros, e depois quando novos calouros chegam, começa tudo de novo e isso esta cada vez mais prejudicando a imagem da escola. O Padre Mercedes, representante da escola, esta aproveitando a situação para encobrir seus negócios e desviando dinheiro das verbas e com isso, a escola agora também esta desabando aos poucos, de dentro para fora.

No dia de conhecer a futura escola, onde passaram os anos do colegial, Peter Davidek e os outros futuros calouros, assistem sem saber o que fazer, um aluno do ultimo ano arremessando as estatuas de santos do teto do colégio St. Michael, em um momento de surto, apos os anos de bullyng e maus tratos que sofreu na escola, então apos finalmente ter revidado, ele resolveu dar fim a tudo aquilo. mas com a ajuda de outro calouro e um professor, os planos do garoto são impedidos, mas com isso, Peter descobre que logo de cara que os boatos terríveis sobre esta escola são em sua maioria verdades. Com abusos que não conseguem controlar, muitas vezes ignorando os apelos dos alunos e alguns professores contribuindo para os dias de tortura, as coisas estão ficando cada vez mais perigosas e parece que é só uma questão de tempo até tudo ruir.

"Toda pessoa um dia confronta as mais loucas aspirações com a realidade. São pequenos sonhadores, que mais sofrem o baque de abandonar sus esperanças."

Peter é um garoto de uma família que não lhe da atenção, possui um irmão que foi apagado da família apos fugir, e que é dono de uma personalidade forte, e não costuma deixar os outros fazerem mal a ele, mas mesmo assim, ele é uma pessoa amigável e conquista os que estão em volta.  logo de cara ele faz amizade com Noah Stein, que foi quem o ajudou quando foram deter o aluno suicida e logo de cara os dois se dão bem, apensar de Noah ter uma personalidade bem mais difícil que a de Peter, e ser um garoto cheio de segredos, principalmente sobre a estranha cicatriz de queimadura em seu rosto.



Noah graças a sua personalidade e seu gênio, logo de cara se torna alvo os veteranos e de alguns professores, já que não deixa nenhum deles mexer com ele e tem sempre uma resposta muito dura com os outros a sua volta. Com isso, ele acaba chamando ainda mais a atenção de uma maneira negativa, e apesar da maioria o deixar em paz agora, alguns ainda querem acabar com ele.
Noah é um amigo de verdade, de uma família destruída por uma tragedia, ele passou por muitas dificuldades logo quando criança e acabou influenciando muito em suas ações. Mas ele se prova uma pessoa que se podem confiar e é um dos meus personagens favoritos, e eu devo dizer que quando as coisas finalmente fogem do total controle, Noah me levou as lagrimas varias vezes.

"Às vezes, somente uma mentira redimir aquilo que uma pessoa não suporta ver perdoado"

Lorelei Paskal só quer um recomeço em sua vida. Depois de passar por uma traição nos primeiros anos de sua antiga escola e agora esta sem nenhuma amiga, ela tem um plano para tornar seus anos no colegiais os melhores de sua vida. mas as coisas não são tão fáceis quanto parecem, já que o ciumes, a inveja e falsas amizades estão em seu caminho, alem de sua própria Mãe, que desde o acidente que sofreu a tornou uma pessoa instável. Alem de todo sofrimento que ela esta passando na escola, ela tem que esconder as marcas de uma violência domestica.
Apesar de estar namorando Noah e ser amiga de Peter, ela quer alcançar cada vez mais a grandeza, e apos tomar uma decisão sem volta, ela sacrifica tudo que tem até agora em um plano, se unindo a alguns veteranos para destruir o responsável por ela não ser popular ainda e o único que não abaixou a cabeça em meio a todas as provocações, Noah Stein.

Sobre Lorelei, de incio eu gostava dela, mas com tempo a personalidade de verdade de verdade vem aparecendo e com o tempo ela se torna aquele tipo de personagem detestável, apesar de querer tentar se justificar e tentar dar a entender que tudo que ela fez tem um real motivo por trás. 

As coisas ficam ainda mais fora de controle quando uma veterana alega que possui um caderno ontem anotado todos os piores segredos dos alunos e pretende revelar tudo antes de partir da escola. Com os ânimos ainda mais a flor da pele, a violência se torna ainda entre os alunos e cada pequena faísca se torna uma explosão impossível de se controlar.

Como eu disse, é um livro extremamente marcante, mas ao mesmo tempo ele te toca funda, e você percebe toda a perversidade que se passa durante durante a juventude, já que alguns alunos mal sabemos o nome, os conhecemos apenas pelos apelidos degradantes. 
Eu chorei em vários momentos e em alguns o incomodo da leitura é tão forte que eu tive que parar por alguns momentos antes de poder retomar a leitura.
É um livro que eu super recomendo e tenho certeza, que em algum momento, é possível identificar alguém que você conheceu na escola, ou mesmo passou por uma situação complicada. É uma leitura incrivelmente atual e extremamente verdadeira que merece a leitura.







Veja também a resenha da Ligia no blog dela http://chacombolacha.blogspot.com.br/2015/11/juventude-brutal.html
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2016 Meu Livro Preferido
| Distributed By Gooyaabi Templates