29/01/2016

A Febre - Megan Abbott | Resenha

A Febre

Megan Abbott
Editora Intrínseca

PÁGINAS: 272 
Na Escola Secundária de Dryden, Deenie, Lise e Gabby formam um trio inseparável. Filha do professor de química e irmã de um popular jogador de hóquei da escola, Deenie irradia a vulnerabilidade de uma típica adolescente de 16 anos. Quando Lise sofre uma inexplicável e violenta convulsão no meio de uma aula, ninguém sabe como reagir.
Envoltos em teorias e especulações, o pânico rapidamente se alastra pela escola e pela cidade, ameaçando a frágil sensação de segurança daquelas pessoas, que não conseguem compreender a causa da doença terrível e misteriosa.
Nunca demorei tanto pra escrever uma resenha, porque toda vez que começa a escrever, no segundo paragrafo já tinha escrito um monte de spoilers, e se tem uma coisa que eu odeie, é spoiler. Apesar da resenha ter ficado pequena e não tenha muuuitos detalhes, acho que da aquela vontade de ler.

Em uma pequena cidade Dryden, um surto de adolescentes tendo convulsões começa a assustar a população e principalmente as garotas.

Deenie, Lise e Gabby são amigos há muito tempo. Eles têm segredos e paixões compartilhadas e momentos, onde fazem coisas que talvez eles não deveriam, como visitar o lago local, fechado para visitantes devido à fungo misterioso que contaminou o lago.

Assim como em algumas cidades, em Dryden foi declarado obrigatório todas as garotas da cidade tomar vacina contra HPV. Todos os três receberam a vacina, é claro.

E é quando Lise começa a ter convulsões na sala de aula, e Deenie que além de ser sua amiga e companheira de sala fica horrorizada com o que testemunhou. Mesmo quando ela é levada para fora da sala de aula, depois para a enfermaria, em seguida, para o hospital no final do dia. Deenie quer fugir para ir ver sua melhor amiga. E seu pai Tom, um professor na escola, sabe que este é o momento em que tudo muda. Mais uma vez.

Mas Megan não para por aí, calma que tem mais.

A febre se espalha.

Em pouco tempo, mais meninas estão tendo convulsões, dores de cabeça e começam a agir de maneiras que são tudo menos comum. E Gabby também acaba sendo atingida pela febre, assim como uma série de outras garotas. TODAS as garotas. 

Mas o que está causando doença súbita das meninas? Os pais das vítimas cada vez mais começam a considerar possibilidades alternativas - essa febre pode ser um efeito colateral da vacina HPV? Uma DST? Os poluentes no lago local que brilham a noite, ou algo pior, algo mais sombrio e sinistro? Será que as meninas compartilham demônios psicológicos de algum tipo? Ninguém fica tão atordoado quanto Deenie, pois seus melhores amigos são os primeiros a sofrer e ser hospitalizado, ela fica se perguntando: "...se isso acontece com meus melhores amigos, o próximo deve ser eu.."

A febre é um thriller complexo, atraente para leitores adultos que imensa de recurso para os leitores adolescentes. Ele é escrito em terceira pessoa, e alterna pontos de vista entre Deenie, seu pai Tom, e seu irmão, Eli. Há uma família fascinante dinâmica entre eles, especialmente quando se trata de sua mãe. A escrita em si é apertada e as vezes um pouco cansativa no começo, mas logo melhora e aí você não vai conseguir mais parar de ler.

Recomendo para todos que amaram A Garota Exemplar.




Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2016 Meu Livro Preferido
| Distributed By Gooyaabi Templates